O jornal Metrópoles publicou nesta sexta-feira (14) o cálculo da Federação Nacional das Associações do Pessoal da Caixa Econômica Federal (Fenae) que indicou a perda de até R$ 6,4 bilhões do lucro da Caixa, caso o banco faça a abertura de capital das subsidiárias e a quebra do monopólio das loterias.

A publicação ressalta que a estreia na bolsa da Caixa Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários (DTVM) impactaria algo em torno de R$ 2,1 bilhões ao ano e outros R$ 3,3 bilhões seriam da venda de parte Caixa Seguridade.

“Se somarmos esse valor aos R$ 3,3 bilhões que já perdemos com a venda de parte da Caixa Seguridade, teremos um rombo de R$ 6,4 bilhões em nosso orçamento de 2022”, afirmou Sergio Takemoto ao jornal. 

 

MAIS NOTÍCIAS de Defesa da Caixa