Notícias

IMG-VotoMulher.jpg

24/02/2017 08:58 / Atualizado em 24/02/2017 11:30

minuto(s) de leitura.

Voto feminino: 85 anos de uma conquista das brasileiras

Desafio atual é garantir igualdade de oportunidades na ascensão profissional e aumentar a mobilização para que as mulheres adquiram maior participação nos espaços do poder

Notícias

No dia 24 de fevereiro de 1932, por meio do decreto 21.076 do Código Eleitoral Provisório assinado pelo então presidente Getúlio Vargas, após intensa campanha nacional, as mulheres brasileiras passaram a ter o direito de votar. Essa conquista no Brasil chega aos 85 anos, mas a disputa para alcançar mais espaço no cenário político ainda permanece.

A história de luta contra a discriminação da mulher é longa e vai continuar até que a igualdade de oportunidade se consolide. Todas devem estar dispostas a encarar esse desafio. “Não será dessa vez que vamos temer as políticas machistas que ganham novo impulso nacional e internacionalmente. Se eles querem manter medidas para nos alijar do processo democrático, vamos continuar firmes em nossos propósitos de igualdade de oportunidade e contra qualquer opressão”, ressalta Fabiana Matheus, diretora de Administração e Finanças da Fenae.

O movimento de mulheres está no centro do debate na sociedade com as lutas pela igualdade de gênero e pela plena democracia. Nas pautas de reivindicações sociais e trabalhistas, a briga é contra a desigualdade salarial. E preciso enfrentar cotidianamente a violência doméstica. O desafio é garantir igualdade de oportunidades na ascensão profissional e aumentar a mobilização para que as mulheres adquiram maior participação nos espaços do poder.

Além da Presidência da República, que foi ocupada por uma mulher eleita pelo povo, elas já exercem mandato de governadoras, senadoras, deputadas federais, deputadas estaduais e vereadoras. Essa conquista deve ser comemorada, mas não há de se perder de vista a necessidade de ampliar a participação política e do empoderamento das mulheres. “Nesse momento em que a democracia se mostra frágil, é mais do que oportuno a ativa participação de todas no combate a tudo que se mostra opressor”, diz Fabiana Matheus.

Acesse as redes da Fenae:

Acesse e conheça as vantagens de ser um associado

selecione o melhor resultado