Notícias

Live Foto e Filme 400 10.10.jpeg

10/10/20 20:24 / Atualizado em 12/10/20 18:34

minuto(s) de leitura.

Revelados vencedores da fase estadual do Talentos Fenae/Apcef, na categoria Foto e Filme

Edição deste ano do concurso, mesmo em tempos de pandemia, bateu recorde. Foram 1.423 fotografias inscritas e 200 filmes. No total, foram 3.297 obras apresentadas para as quatro categorias

O primeiro evento virtual que marca a final da fase estadual do prêmio Talentos Fenae/Apcef 2020, na categoria Foto e Filme, realizado dessa forma em função das regras sanitárias exigidas por conta da pandemia, neste sábado (10), premiou os empregados Caixa associados das 27 Apcefs (Associações do Pessoal da Caixa) que se destacaram nos 3º, 2° e 1° lugares nas modalidades Foto e Filme.

No total, o prêmio seleciona os melhores trabalhos em quatro categorias e oito modalidades. São estas: Foto e Filme (Foto e Filme), cujo resultado foi divulgado hoje, Artes Visuais (Desenho/Pintura e Desenho Infantil) – a ser divulgado no dia 17/10, Literatura (Conto/Crônica e Poesia)- no dia 18/10, e Música (Composição e Interpretação) – em 24/10.

Trata-se da quinta edição do concurso cultural. Este ano, somente na categoria Foto e Filme, o concurso cultural contou com 1.423 fotografias inscritas e 200 filmes. De um modo geral, nas oito modalidades, o prêmio contou com uma participação recorde. Foram 3.297 obras inscritas no total, de todos os estados brasileiros. A lista dos vencedores segue abaixo, no final deste texto.

Promovido pela Federação Nacional das Associações do Pessoal da Caixa Econômica Federal (Fenae) o Talentos Fenae/Apcef é uma oportunidade para os empregados da Caixa mostrarem suas habilidades e deixarem aflorar sua veia artística.

A Fenae congrega as 27 Associações do Pessoal da Caixa (Apcefs) e atua na defesa dos empregados do banco público na construção de uma sociedade justa, igualitária e sustentável.

A Live de premiação foi realizada de um estúdio em São Paulo, seguindo os protocolos de segurança com equipe reduzida e todos de máscara, mantendo o distanciamento social. O programa foi acompanhado por grande número de internautas.

Boa parte do público que assistiu à premiação parabenizou o fato de o concurso ter sido mantido este ano, mesmo com as dificuldades provocadas pela pandemia.

Pensando nos empregados

Os coordenadores do evento aproveitaram para contar que o desafio foi grande, mas tudo foi feito pensando nos empregados da Caixa, que estão na linha de frente, trabalhando, prestando serviços essenciais aos brasileiros, e que merecem esse presente e esse reconhecimento.

Para o presidente da Fenae, Sergio Takemoto, mesmo nesse momento difícil observado no país, de tantas contaminações com o coronavírus, a Fenae entendeu que era necessário dar uma oportunidade para os empregados da Caixa demonstrarem seus talentos.

A Live foi apresentada pela escritora e youtuber Vania Ferrari e marcada por várias homenagens. A primeira delas, a apresentação do compositor, violonista, arranjador e produtor musical Mario Adnet e a Banda de Jazz. Considerado o maior arranjador de Tom Jobim, Adnet apresentou um repertório de trilha sonora de filmes e de trilha de novela várias vezes ao longo da duração do evento.

Também foram homenageados e se manifestaram na apresentação dos vencedores das duas categorias o ator Antonio Pitanga e a cineasta Maria Augusta Ramos, diretora do documentário da Fenae intitulado “Não toque em meu companheiro”.

“Cultura é um instrumento socializador. Minha vida começou a partir da minha profissão, que me fez um ser humano melhor”, disse Pitanga. Ao longo da Live, também foi ressaltada tanto pelos diretores da Fenae como também por dirigentes das Apcefs nos mais diversos estados brasileiros que se manifestaram, a importância de os trabalhadores da Caixa se manterem fortes e unidos, na luta contra o fatiamento e a privatização da entidade.

Contra a privatização

Eles lembraram que no final de setembro a Fenae, juntamente com o Comitê em Defesa da Caixa, a Frente Parlamentar em Defesa dos Bancos Públicos e a Frente Parlamentar em Defesa dos Direitos Humanos, realizou o Grande Ato em Defesa da Caixa, que contou com a participação de parlamentares e entidades para falar em alto e bom som “Mexeu com a Caixa, mexeu com o Brasil”.

Os apresentadores da Fenae e das Apcefs ainda esclareceram sobre o caráter danoso da Medida Provisória (MP) 995, que abre brechas para a privatização da Caixa e apresentaram um vídeo narrando todos estes fatos para os servidores.

Outro momento marcante foi a apresentação de um depoimento exclusivo do fotógrafo João Maia, primeiro fotógrafo deficiente visual a cobrir um evento internacional e profissional que já fotografou muitas atividades esportivas. “É importante fecharmos os olhos e sentirmos o momento”, disse ele, que foi considerado uma inspiração para muitos dos participantes do evento.

‘Vencendo adversidades’

Na avaliação do diretor Sociocultural da Fenae, Nilson Alexandre de Moura Júnior, este ano, os objetivos do Talentos superaram as expectativas. “Mesmo com as dificuldades da pandemia, seja nas agências ou de casa no trabalho remoto, os colegas da Caixa viram que o envolvimento com a arte é um caminho para vencer adversidades”, disse ele.

De acordo com Moura Júnior, os primeiros colocados são premiados, mas o reconhecimento vai para todos os participantes “que superaram as adversidades, produziram suas obras e acreditaram no concurso e em si”. 

Outro a falar, o diretor de Formação da Fenae Jair Pedro Ferreira disse que está satisfeito por ver que apesar de terem de ser feitas as adaptações desta edição, a premiação não perdeu o pique. “Manter o Talentos nos deixou muito satisfeitos, porque o grande número de participações e a qualidade dos trabalhos responderam a altura”, disse.

‘Expressão e libertação’

Um dos vencedores na categoria Filme, Gerio Coelho Braga, agradeceu a participação e destacou que a cada ano a competição tem agregado mais talentos. “Meu sentimento aqui é de agradecimento. Quero dizer que, neste momento, a arte mais do que expressão é libertação”, afirmou.

A vencedora Edilene Facundes também enalteceu a premiação e disse que se inspirou para realizar o trabalho diante do cenário que tem sido observado no Brasil, de genocídio, retrocessos e perda de direitos por parte do governo.

“Que a gente continue realizando eventos como esse e que todos se lembrem que precisamos de uma Caixa 100% pública, pois para a Caixa existir, precisamos de todo o apoio de vocês, servidores, e da população”, afirmou ao final, Sergio Takemoto.

Neste sábado, enquanto foi realizada a premiação dos destaques de Foto e Filme, também teve início a promoção dentro do aplicativo Viva Fenae/Apcef voltada aos associados das Apcefs. Além disso, a Live de hoje captou doações para projetos sustentáveis no município de Belágua, localizado no Maranhão.

As Lives com o resultado das premiações nas outras categorias continuarão a ser realizadas até o dia 24, sempre às 17h.  

O calendário dos próximos eventos foi programado da seguinte forma. No próximo dia sábado (17), será a Live com o resultado dos vencedores na categoria Artes Visuais. No domingo (18), será a Live com o resultado dos ganhadores na categoria Literatura e no dia 24, os ganhadores da categoria Música.

Saiba mais sobre o grande palco dos artistas da Caixa e explore as obras em suas respectivas categorias e participantes no site do Talentos Fenae/Apcef. 

Participe também das próximas Lives.

Segue aqui, a lista com todos os vencedores nas categorias Fimes e Fotos, divulgada hoje.

  

 

 

 

Acesse as redes da Fenae:

Acesse e conheça as vantagens de ser um associado

Veja também
Nenhum registro foi encontrado.

selecione o melhor resultado