Notícias

IMG-20210426-WA0040_resize_52.jpg

10/06/21 07:02 / Atualizado em 10/06/21 17:23

minuto(s) de leitura.

Prioridade dos bancários na vacinação contra Covid-19 ganha força

Parlamentares, entidades representativas e trabalhadores se mobilizam em todo o país pela inclusão da categoria no grupo prioritário para imunização. Em alguns locais os bancários já começaram a ser vacinados

A luta pela inclusão dos bancários no grupo prioritário para a vacinação contra a Covid-19 ganha força. Nesta segunda-feira (7), o deputado federal Zé Carlos (PT/MA) protocolou, na Câmara dos Deputados, a indicação para que o Ministério da Saúde priorize a categoria no Plano Nacional de Imunização (PNI).

No pedido, Zé Carlos, ex-bancário da Caixa, argumenta que os trabalhadores prestam serviço essencial, atendendo a população de maneira presencial durante a pandemia. “A atividade bancária [...] tem exigido dos bancários que estes trabalhem várias horas por dia em contato direto e próximo com o público que vem da rua, o que, por si só, já justificaria que esses profissionais estivessem na prioridade para a vacina”.

O deputado acrescentou como justificativa o elevado índice de mortalidade dos bancários no período da pandemia. Os dados são do Boletim Emprego em Pauta, elaborado pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese). Segundo o estudo, o setor de atividade financeira, no qual está incluída a categoria bancária, registrou aumento de 114,6% no número de desligamentos por morte no 1º trimestre de 2021 em relação ao mesmo período de 2020. 

Em pronunciamento na Câmara nesta quarta-feira (9), a deputada Erika Kokay (PT/DF) também defendeu a imunização da categoria como prioridade. “A categoria bancária está sendo vítima de uma não priorização no plano de imunização. A categoria precisa ser imunizada, precisa estar entre as prioridades para que possa exercer sua função com segurança”, disse a deputada.

Pressão começa a dar resultados – Além dos parlamentares, as entidades associativas e sindicais se mobilizam para incluir a categoria entre as prioridades para imunização. É importante lembrar que os bancários fazem parte das categorias essenciais, de acordo com o Decreto nº 10.282/2020.   

Em Salvador (BA), o projeto de indicação (nº 178/21) que prioriza os trabalhadores das atividades essenciais no plano de vacinação de indicação - incluindo os bancários, foi aprovado em maio e seguiu para o Executivo Municipal.

O autor da proposta é o vereador Augusto Vasconcelos (PCdoB), que também é empregado Caixa e presidente do Sindicato dos Bancários da Bahia. Por meio do Sindicato e da Federação dos Bancários da Bahia e Sergipe, Augusto conversou com mais de 20 prefeituras. “Entregamos aos prefeitos e ao secretário estadual de saúde um documento com informações técnicas que demonstram o alto grau de exposição dos bancários nas agências - incluindo bancários, vigilantes e prestadores de serviços das unidades. A imunização desse segmento representa uma proteção à sociedade”. Com as conversas, dois municípios já começaram a imunizar a categoria – Macarani e Wanderlei.

No Pará, além da inclusão dos bancários na lista prioritária em alguns municípios, a categoria já começou a ser vacinada em Breves, Ilha do Marajó, Soure, Concórdia do Pará, Marapanim e Cachoeira do Piriá.

No estado de Pernambuco seis cidades já incluíram a categoria no grupo prioritário - Itapetim, Bonito, Surubim, Ouricuri, Salgadinho e Bom Conselho.

Com o mesmo objetivo, a Apcef/SP enviou ofício à Prefeitura de Ribeirão Pires/SP. O prefeito da cidade, Clóvis Volpi, informou que, caso solicitado pelos gestores, parte das vacinas poderia ser direcionada para empresas que atuassem em serviços essenciais da cidade.

 

Acesse as redes da Fenae:

Acesse e conheça as vantagens de ser um associado

selecione o melhor resultado