Notícias

SESSAO 48 ANOS FENAE.jpg

04 Junho 2019 - 16:12

Parlamentares e lideranças sindicais destacam protagonismo da Fenae na Câmara dos Deputados

A sessão solene em homenagem aos 48 anos de fundação da entidade foi requerida pela deputada Erika Kokay (PT/DF)

“A Fenae estará sempre ao lado dos trabalhadores e daqueles que lutam por país melhor”.  A afirmação foi feita pelo presidente da Federação Nacional das Associações do Pessoal da Caixa (Fenae), Jair Pedro Ferreira, durante a sessão solene, realizada na Câmara dos Deputados nesta terça-feira (4), para homenagear a entidade pelos 48 anos de fundação, transcorridos no dia 29 de maio. Na oportunidade, o dirigente reafirmou o compromisso da federação com a defesa da Caixa pública e social e dos direitos dos seus trabalhadores.

O evento reuniu deputados, dirigentes sindicais e associativos, empregados da Caixa, os diretores da Fenae Cardoso (Administração e Finanças), Marlene Dias (Assuntos para Aposentados e Pensionistas) e Rachel Weber (Juventude), e José Herculano do Nascimento (Região Centro-Oeste) e funcionários da entidade.

Nos diversos pronunciamentos, foi destacado o protagonismo da federação, desde a sua criação em 1971, na organização dos trabalhadores do banco, no apoio aos movimentos sociais e nas lutas da classe trabalhadora. Durante quase duas horas, foram lembrados momentos marcantes como a greve histórica de 85, que assegurou a partir do ano seguinte a jornada de seis horas e o direito à sindicalização aos empregados da Caixa; a luta contra as privatizações das empresas públicas, além de uma série conquistas obtidas pela categoria bancária.

“Tivemos grandes enfrentamentos e embates durante os governos Collor e FHC. E A Fenae sempre esteve ao lado dos trabalhadores, atuando na promoção do bem-estar dos empregados da Caixa, na defesa da democracia e de melhores condições de vida para os brasileiros que sofrem com as desigualdades sociais. Mais uma vez a Caixa volta a ser alvo de ataques e nossa prioridade é defender a banco e o papel importante que tem para o país”, enfatizou Jair Ferreira.

Autora do requerimento para realização da sessão em homenagem a Fenae, a deputada Erika Kokay, que também é empregada Caixa, disse que era com grande alegria que recebia tantas representações da sociedade para homenagear “uma entidade tão importante na construção  da cidadania dos empregados e empregadas da Caixa, na defesa da Caixa e na construção de um país, onde os direitos e a democracia sejam regras e não uma exceção”. 

Parlamentares que participaram da sessão no plenário Ulysses Guimarães também condenaram as medidas de enfraquecimento da Caixa. Presidente da Frente Parlamentar Mista em Defesa dos Bancos Públicos, o deputado José Carlos (PT/MA), lembrou a atuação da Fenae para barrar o projeto que previa abertura de capital do banco.

“Quero nesse momento parabenizar a Fenae por integrar junto com as associações os empregados da Caixa e pela sua atuação em defesa da Caixa. Esse banco que não é do governo, mas do povo brasileiro. E estaremos juntos nessa luta contra o enfraquecimento do banco”, ressaltou o parlamentar, que também é empregado da Caixa.

O deputado Paulão (PT/AL) também condenou as medidas recentes que resultarão no enfraquecimento da Caixa. “O que estamos vendo é uma tentativa de desmonte com fechamento de agências e mais recentemente a desestabilização da vida funcional e familiar dos seus trabalhadores”, disse o parlamentar, ao comentar a transferência que está em curso de empregados de áreas meio para agências do banco.

O deputado Daniel Almeida (PCdoB/BA) enalteceu a atuação da Fenae e condenou as posições do governo federal em relação ao banco: “Não é possível imaginar o esvaziamento dessa instituição responsável pela construção de políticas públicas relevantes para o Brasil”. Para o senador Bohn Gass (PT/RS), o banco tem sido fundamental no programa de habitação popular e na gestão de outros programas sociais. "Quem defende essa ideia não sabe que 98% do crédito imobiliário de baixa renda está concentrado na Caixa”, afirmou.

Ao falar representando os ex-presidentes da Fenae, Pedro Eugenio Leite defendeu o fortalecimento da Federação e das demais entidades representativas dos trabalhadores da Caixa para fazer a resistência contra o enfraquecimento do banco. “O presidente e alguns vice-presidentes representam os banqueiros. (Eles) não vieram para fortalecer a Caixa, mas para nós enfraquecer. Estão tirando empregados com expertise em FGTS alegando que é para resolver a falta de pessoal nas agências, mas o que querem é entregar o Fundo para os bancos privados”, denunciou. 

Representando as 27 Associações do Pessoal da Caixa (Apcefs), filiadas à Fenae, o presidente do Conselho Deliberativo Nacional (CDN), Paulo Moretti, disse que a entidade é a maior referência associativa e agradeceu o apoio que as últimas gestões da entidade têm dado para o fortalecimento das Apcefs. “Podemos comparar a Fenae a uma locomotiva que tem força e que agrega. A Federação tem sido nossa liderança”.

Parceria
Entre as representações que participaram da sessão solene estavam a Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro e da Central Única dos Trabalhadores (Contraf-CUT).

“Como empregada da Caixa tenho orgulho de ser associada à Apcef e poder contar com a Fenae como parceira na luta pela manutenção dos direitos e por novas conquistas para a categoria bancária”, ressaltou a secretária de Cultura da Contraf-CUT, Fabiana Uehara. 

O representante da CUT, Valeir Ertle, disse que a Fenae tem atuado na defesa intransigente da Caixa e nas mobilizações de outras categorias.

 

Acesse as redes da Fenae:

Acesse e conheça as vantagens de ser um associado

Veja também
Nenhum registro foi encontrado.

selecione o melhor resultado