Notícias

InauguracoesBelagua-Novembro2018-600x400

07 Novembro 2018 - 15:10

Novas inaugurações marcam três anos do Movimento Solidário em Belágua

Em mais uma etapa das ações voltadas para melhoria das condições de vida das famílias do município maranhense, serão entregues dois tanques de peixe, uma casa de farinha e a segunda fase do projeto de abelhas sem ferrão

Desde quando o Movimento Solidário chegou a Belágua (MA), há três anos, que diversas ações voltadas para o desenvolvimento sustentável têm sido realizadas para mudar a dura realidade do município, que ainda está entre os mais pobres do país. Neste sábado (10), o programa de responsabilidade social e empresarial da Fenae e das Apcefs entrega novas benfeitorias que visam reduzir a pobreza e gerar renda nas comunidades carentes.

Serão inaugurados, desta vez, uma casa de farinha na comunidade Jabuti, dois tanques de peixe em Juçaral e São Domingos, e a segunda etapa do projeto de produção de mel de abelha sem ferrão na comunidade Preazinho. Como sempre ocorre no projeto, as doações de empregados da Caixa do país foram fundamentais para a concretização das ações.

Acesse o site do Movimento Solidário e doe!

“Estamos comemorando três anos da atuação do Movimento Solidário em Belágua. Graças à solidariedade dos colegas da Caixa, bem como o apoio de parceiros como a Wiz Soluções, o Governo do Maranhão e a Prefeitura, estamos melhorando as condições de vida das famílias pobres. Nosso intuito é propiciar ações de sustentabilidade que ajudem a mudar a situação difícil na região”, explica o presidente da Fenae, Jair Pedro Ferreira.

Em três anos do Movimento Solidário no município maranhense, cerca de 200 famílias das 14 comunidades adotadas foram beneficiadas com ações de saúde, distribuição de kits escolares e óculos, capacitação técnica e instalação de projetos de geração de renda, entre outros. “São quase 1.200 pessoas contempladas, o que reforça que estamos no caminho certo”, comemora Sérgio Takemoto, vice-presidente da Fenae.

Foram implantados poços artesianos, projetos de piscicultura, galpões para a criação de galinhas caipiras, aviários para codornas e hortas comunitárias por meio de cadeias produtivas. Atualmente, as comunidades estão gerenciando essas criações e colhendo os frutos do trabalho conjunto.

Algumas comunidades, como a de Santa Maria, sofriam com a qualidade da água por causa de seu uso por animais e para a fermentação da mandioca, necessária para a fabricação da farinha. O poço artesiano instalado no local permitiu aos moradores acesso a uma água de melhor qualidade, reduzindo as doenças causadas pelas verminoses e favorecendo o combate à desnutrição infantil.

Já as hortas comunitárias introduzem verduras, frutas e legumes na alimentação das famílias atendidas. Em novembro de 2015, quando o programa da Fenae e das Apcefs começou a atuar em Belágua, o índice de desnutrição no município era de 58%, passando agora para cerca de 19%. A mortalidade materna caiu de 25% para 8%, e das verminoses de 69% para 37%.

Doações de brinquedos e roupas

Além dos projetos de sustentabilidade, que podem mudar o futuro, as crianças de Belágua receberão neste sábado brinquedos e roupas doados por empregados da Fenae, Integra Participações e Wiz Soluções. “Quem conhece a cidade hoje percebe a transformação já operada e o poder de um trabalho construído por diversas mãos. Nada seria possível sem o empenho e a determinação das comunidades que estão abraçando como seu o projeto. Esse é o nosso objetivo, é gratificante ver o empenho de cada um para que todos tenham uma vida melhor. Essa é a esperança que nos move”, finaliza o presidente da Fenae, Jair Ferreira.

Além de Jair, vão participar das inaugurações em Belágua os diretores da entidade Moacir Carneiro (Sociocultural), Rita Lima (Relações de Trabalho), Célia Zingler (Região Sul), Jerry Fiusa (Região Norte); os representantes de Apcefs Paulo Matileti (RJ), Nizete Queiroz (MA), Glória Araújo e Hortência Bezerra (PI); diretores do Sindicato dos Bancários do Piauí; secretário estadual de Direitos Humanos e Participação, Francisco Gonçalves; Fábio Lacerda, gerente da Integra Participações; Nanci Costa, ex-presidente da Apcef/MS; e empregados da Fenae e da Integra que foram convidados para conhecer o projeto.

Parceria com o estado

Nesta quinta-feira (8), às 16h, o diretor Sociocultural da Fenae, Moacir Carneiro, vai se reunir com o secretário Francisco Gonçalves da Conceição, que também é coordenador do programa Mais de IDH. O objetivo do encontro é debater a continuidade do apoio do Governo do Maranhão com o Movimento Solidário em 2019.

 

selecione o melhor resultado