Notícias

cee caixa.png

14/01/20 20:17 / Atualizado em 15/01/20 15:09

minuto(s) de leitura.

Mesa permanente nesta quarta, 15: Caixa deve mais respeito ao empregado

Agências sem Caixa, fim da função de tesoureiro, fim das funções de gerente de relacionamento PF e PJ e ameaças ao Saúde Caixa: empregados resistem ao desrespeito!

A Comissão de Empregados da Caixa (CEE/Caixa) se reúnem com a Caixa nesta quarta-feira (15), às 9h, em Brasília (DF), para discutir pendências das mesas anteriores, com foco nas reestruturações que estão ocorrendo e a falta de respeito com os empregados. 

Questões como o fim da reestruturação, o fim do revalida e do GDP estão no cerne da nossa pauta, que pode ser conferida na íntegra na lista abaixo. Os empregados querem saber o que acontecerá com os Caixas, Tesoureiros e Gestores na nova configuração das agências.  A Caixa está descumprindo a cláusula 48 do  Acordo Coletivo que determina que as mudanças que afetem nossa vida funcional sejam comunicadas aos empregados no âmbito da mesa permanente de negociação.

Outra questão que importante para empregados é a falta de transparência referente ao Saúde Caixa. “A falta de dados e relatórios que permitam acompanhar efetivamente a gestão do Saúde Caixa, que cobramos há tempos, impede que possamos fiscalizar e negociar inclusive melhorias para a sustentabilidade do plano. E vamos além, queremos Saúde Caixa Para Todos”, critica Fabiana Uehara, representante da Contraf na CEE. Ela acrescenta ainda que a Caixa precisa retomar o convênio com o INSS, pois o cancelamento prejudica todos os colegas já que ficam sem qualquer assistência, probelam detectado desde o esfacelamento das GIPES/REPES.

Confira abaixo as questões apontadas pelos empregados e entidades representativas:

Fim da Reestruturação 

Respeito à carreira dos trabalhadores e não ao descomissionamento arbitrário. 

Cobrança de esclarecimentos sobre a reestruturação, retirada de direitos respeito a clausula 48  

Informações sobre o que ocorrerá com os Caixas, Tesoureiros e Gestores 

Fim da verticalização: equiparação salarial dos GAN PF e PJ com os gerentes de relacionamento PF e PJ. 

 

Defesa dos direitos 

Fim da uberizacao do trabalho de caixas, tesoureiros e avaliadores de penhor (fim das carreiras por minuto). 

Estabilidade remuneratória aos empregados e pelo fim das incertezas, agravadas com os anúncios de restruturação. 

 Fortalecimento do papel social da Caixa, com as funções que atendem a população sendo melhor remuneradas e encarreiradas (criação da função de atendimento social), valorização dos caixas e dos gestores em especial os Gov/Social. 

Novo modelo de PSI é excludente, considerando o último ciclo do GDP, no qual gestantes e empregados de licença não podem participar. 

Fim do Bônus Caixa e maior reconhecimento dos empregados. 

Tesoureiros: imediata redução para jornada de 6h sem redução salarial e agregação da verba de quebra de Caixa ( essa verba também deve ser agregada aos avaliadores de Penhor) 

Valorização da Função de Caixa (volta da efetivação) e do atendimento a população com o fim do Caixa minuto. 

Fim do Revalida e do GDP. 

Fim da Jornada irregular dos GG, com o registro de ponto e o impedimento de jornadas superiores a 10h. 

PSI por SCORE foi implementado sem ser apresentado  aos empregados 

 

Saúde  

Fim das demissões dos PCDs por questões de adaptação. 

Contratação imediata dos concursados 2014. 

Caixa deve cobrar o retorno do convenio com o INSS

 

Saúde Caixa para todos! 

 Revisão do normativo rh221 respeitando o act 

Transparência no Saúde Caixa: precisamos dos dados para poder fiscalizar ou negociar.  

Regularização dos reembolso via RH 227 e retroação 

Forma de garantir o não cancelamento do Saúde Caixa do aposentado quando termina sua licença Caixa e o mesmo segue doente.

Acesse as redes da Fenae:

Acesse e conheça as vantagens de ser um associado

Veja também
Nenhum registro foi encontrado.

selecione o melhor resultado