Notícias

INSPIRA ISSAO 600X400.jpg

27 Abril 2019 - 12:32

Ilusionista estimula plateia a perceber que a vida é feita de transformações

O palestrante ressaltou que o futuro é resultado de mudanças do presente. Para ele, todos são capazes de renovar as próprias vidas a partir de seus sonhos

“Nunca é tarde para uma história de vida se restaurar e se transformar. Ações de transformação não acontecem como em um passe de mágica. É preciso resgatar os sonhos de crianças e de ter orgulho de si mesmo”. Com estas e outras mensagens de impacto, o ilusionista brasileiro, Issao Imamura, abriu a plenária de palestras no segundo dia do Inspira Fenae Transformações, na manhã deste sábado (27), em Belo Horizonte.  Participam desta terceira edição do evento cerca de 550 empregados Caixa associados as 27 Apcefs do país e convidados.

Sob uma atmosfera de luzes e com música ao fundo, Issao Iamamura estimulou os participantes do evento a questionarem-se sobre as próprias atitudes, de modo a perceberem como pessoas que mudam ao longo do tempo. A cada interação com mágica e mensagens de reflexão, a plateia respondia com aplausos e participação, a exemplo do momento em que o ilusionista utilizou uma corda. Nela, apareciam nós feitos e desfeitos, com pedaços menores ou maiores.

“Isto é como uma corda da vida, quero mostrar que nela sempre aparecerão nós, maiores ou menores, que precisam ser resolvidos e, como na vida, tudo começa outras vezes. É um ciclo sem fim e, mesmo assim, precisamos compartilhar o melhor com as gerações”, comparou o ilusionista, cujo título da palestra é Protagonismo, inteligência emocional e as mudanças ao longo da vida.

Após chamar quatro pessoas da plateia para enriquecer as mensagens motivacionais, Issao Iamamura, considerado o primeiro e maior ilusionista do Brasil, dividiu com o público suas histórias de vida ilustrando fatores que contribuíram para o próprio crescimento. Com a mensagem, o palestrante pediu para que todos acreditem que cada ciclo de vida que se renova deve ser encarado com orgulho. “Assim como as borboletas, vivemos como símbolos de transformação”.

 

Veja também
Nenhum registro foi encontrado.

selecione o melhor resultado