Notícias

livros pr.jpg

27/06/19 18:04 / Atualizado em 02/07/19 08:54

Biblioteca renovada chega a Três Barras no Paraná

Escola que atende a cerca de 300 crianças e adolescentes terá 250 livros novos em seu acervo

A Escola Municipal Angelina Segalla Dezan, construída no bairro Alto Campo na cidade de Três Barras no Paraná foi inaugurada em 2018 para atender a crianças do ensino infantil e fundamental. Agora sua biblioteca foi reforçada com mais 250 livros do programa “Biblioteca Renovada” do Eu Faço Cultura. A entrega foi feita pela gerente de esportes da Apcef Paraná, Ester Hissae Kokubo na última quarta-feira.

Para o presidente da Apcef Paraná, Vilmar José Smirdale, é uma honra poder contribuir para disseminar o hábito da leitura: “é uma satisfação poder contribuir para o desenvolvimento das pessoas, pois ler nos abre novos mundos”, afirmou ele.

Com o objetivo de incentivar o hábito da leitura e renovar as bibliotecas das escolas públicas no país, o projeto Biblioteca Renovada entregou mais de 3 mil livros paradidáticos a escolas e entidades de nove Estados do país.  No total, 12 unidades em Alagoas, Bahia, São Paulo, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Pará, Paraná e Tocantins foram contempladas.

O Biblioteca Renovada é uma das iniciativas do programa “Eu Faço Cultura”, que tem como proponente a Federação Nacional das Associações do Pessoal da Caixa (Fenae). Desde que foi criada, a Biblioteca Renovada já entregou 25 mil livros nas cinco regiões do país.

“Nosso país tem muitos desafios e um deles é a cultura, que ajuda a transformar a sociedade, a melhorar a vida das pessoas ao adquirir conhecimento e o livro é um grande instrumento para esse processo. Nesta medida, o Programa é um importante agente de transformação”, diz o presidente da Fenae, Jair Pedro Ferreira.

A prioridade são livros da literatura brasileira. Entre os autores selecionados estão títulos de Monteiro Lobato, Clarice Lispector, Carlos Drummond, Marta Medeiros, Paulo Coelho, Bráulio Bessa, Ziraldo, Thalita Rebouças, Emicida e outros. Os livros foram escolhidos de acordo com a faixa etária das instituições. Para as escolas de ensino médio, por exemplo, serão enviados os livros cobrados no Enem e vestibulares. Cada escola vai receber um acervo

“O Brasil possui um dos mais baixos índices de leitura no mundo. Por isso, é obrigação das instituições fomentar cada vez mais um hábito tão importante para formação do indivíduo no Brasil”, afirma Moacir Carneiro, diretor Sociocultural da Fenae.

 

Acesse as redes da Fenae:

Acesse e conheça as vantagens de ser um associado

Veja também
Nenhum registro foi encontrado.

selecione o melhor resultado