Notícias

Fachada Caixa 600x400.jpg

12/06/20 18:49 / Atualizado em 12/06/20 19:13

minuto(s) de leitura.

Após cobrança da Contraf-CUT, Caixa informa prorrogação do home office

Projeto remoto é um dos principais itens do protocolo de atuação de gestores e empregados

 

Após cobrança da Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT), a Caixa decidiu prorrogar o Projeto Remoto – trabalho em home office. Com a prorrogação, os empregados seguem em trabalho remoto até o dia 30 de junho.

A Federação Nacional das Associações do Pessoal da Caixa Econômica Federal (Fenae), juntamente com as entidades que representam a categoria, defende a continuidade da modalidade home office durante a pandemia do coronavírus. Segundo presidente da Federação, Sérgio Takemoto, o trabalho realizado de casa é essencial para manter o isolamento social. “Essa é uma reinvindicação importante das entidades. O trabalho remoto é essencial para os empregados e para a população, protegendo-os da contaminação da Covid-19 e evitando a aglomeração nas agências", avaliou o presidente da Federação.

O coordenador da Comissão Executiva dos Empregados da Caixa (CEE/Caixa), Dionísio Reis, destacou que essa é uma garantia importante para os trabalhadores. “O home office é essencial para proteger a saúde do empregado e da população e vamos cobrar a prorrogação até o fim da pandemia", afirmou Dionísio.

A secretária e representante da Contraf-CUT nas negociações com o banco, Fabiana Uehara, também defendeu o home office. Para ela, é um instrumento importante de proteção da vida e saúde dos empregados e da população. “A gente defende o home office, mas precisamos aprofundar o debate que não está sendo feito desse trabalho. Os empregados do home office não têm as condições necessárias de trabalho, estão ficando cansados e pressionados pela gestão”, reforçou.

Saúde do trabalhador

O aumento da demanda para os trabalhadores em home office também foi observado pela diretora de Saúde e Previdência da Fenae, Fabiana Matheus. Ela destaca que o empregado tem altas demandas, sem o apoio para executá-las. “O teletrabalho é importante para proteger os trabalhadores que estão no grupo de risco e evitar aglomeração nas unidades. Mas é necessário entender que os trabalhadores que estão em casa sofrem com as demandas cada vez maiores de atividades e sem a estrutura mínima necessária. O trabalho invadiu a nossa casa. E as sequelas desse sofrimento mental precisarão ser debatidas com a empresa em momento oportuno”, avaliou.

Projeto Remoto

O Projeto Remoto é uma modalidade de Trabalho Remoto Simplificado. Foi lançando em março e tinha o prazo de 30 dias. A prorrogação do projeto poderá continuar ocorrendo de acordo com a necessidade do banco.

Volta ao trabalho

A Comissão Executiva dos Empregados da Caixa (CEE/Caixa) alerta que a Caixa está prosseguindo com o plano de retorno ao trabalho presencial, unilateralmente, sem negociação com o movimento.

Por conta disso, a CEE está cobrando uma mesa de negociação urgente para discutir o retorno ao trabalho, a preservação da saúde dos empregados, as metas, os protocolos de saúde, entre outros pontos. Os supervisores regionais estão com previsão de retorno ao trabalho na próxima segunda-feira (15).

 

Acesse as redes da Fenae:

Acesse e conheça as vantagens de ser um associado

Veja também
Nenhum registro foi encontrado.

selecione o melhor resultado