Notícias

Dionisio_Fabi2_400.jpg

13/07/20 18:55 / Atualizado em 14/07/20 14:32

minuto(s) de leitura.

36º Conecef define pauta específica para Campanha Nacional 2020

Defesa da Caixa 100% pública, mais contratações, Saúde Caixa para todos e defesa do estatuto da Funcef foram algumas das reivindicações aprovadas no Congresso

Os 265 participantes do 36º Congresso Nacional dos Empregados da Caixa Econômica Federal (Conecef) definiram as reivindicações da categoria para Campanha Nacional dos Bancários 2020 e estratégias de luta para buscar avanços e a manutenção de direitos.  No encontro, foram reafirmados pleitos como a defesa da Caixa 100% pública e das empresas públicas, Saúde Caixa para todos, defesa do estatuto da Funcef, fim do descomissionamento arbitrário e do programa de Gestão de Desempenho de Pessoas (GDP), dentre outros.

“No eixo Vida, a avaliação dos delegados é de que o maior empecilho tanto para defesa da democracia quanto para defesa das nossas vidas é o governo Bolsonaro. Este é o grande embate que nós temos e, por isso, o Congresso aprovou a resolução Fora Bolsonaro”, destaca o coordenador da Comissão Executiva dos Empregados da Caixa (CEE/Caixa) e diretor da Fenae, Dionisio Reis.

O Conecef deste ano foi realizado virtualmente, por conta da pandemia, com a mediação de Dionísio Reis e da secretária da Cultura e representante da Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT) nas negociações com o banco, Fabiana Uehara Proscholdt.

Com o encerramento do 36º Congresso, ela fala sobre os próximos passos.  “A distância não nos limitou. Agora, com a pauta de reivindicações que nos direciona, temos que dar ampla divulgação para que todos os empregados a incorporem. Mobilização e unidade são os caminhos para defender a Caixa 100% Pública e consequentemente todos os nossos direitos,”, defende Fabiana Uehara

Dentre as inúmeras resoluções, os delegados aprovaram o apoio ao PL 2715/20 de autoria do deputado Enio Verri (PT/PR) e das deputadas Fernanda Melchionna (Psol/RS), Joênia Wapichana (Rede/RR) e Perpétua Almeida (PCdoB/AC),  que prevê a suspensão das privatizações até um ano após o fim do estado de calamidade pública, decretado em março por conta da pandemia do novo coronavírus. O Conecef defende também o fortalecimento dos comitês nacional e estaduais em defesa das empresas públicas.

Em relação a defesa dos bancos públicos, o 36º Conecef reafirmou a importância de dar continuidade as campanhas para mostrar ao País o papel social desenvolvido por essas instituições. “Reafirmamos também nosso posicionamento em defesa da Caixa 100% pública e contra a venda das áreas rentáveis da Caixa. Outra resolução importante visa garantir o controle social, com a criação de um conselho de usuários da Caixa Econômica Federal”, acrescentou Dionísio Reis.

A pauta específica dos empregados da Caixa terá ainda reivindicações sobre saúde e condições de trabalho: fim do descomissionamento arbitrário, fim do GDP , não as metas na pandemia, defesa do SUS, Saúde Caixa para todos, manutenção do atual do modelo de custeio do plano de saúde dos trabalhadores do banco, defesa do  Projeto de Decreto Legislativo (PDC 956/2018), de autoria da deputada Erika Kokay (PT/DF), que visa sustar os efeitos da CPAR 23, que prejudica os usuários dos planos de saúde de autogestão.

O Congresso aprovou também resoluções em defesa do estatuto da Funcef e que pede mais transparência na atual gestão do fundo de pensão dos empregados da Caixa.

“No eixo Direitos, aprovamos a manutenção da mesa única com negociações específicas concomitantes, busca de avanços e manutenção dos atuais direitos, e se possível acordo de dois anos, além de mais contratações com a prorrogação do cadastro do concurso de 2014”, diz o coordenador da CEE/Caixa.

 Saiba mais sobre o Congresso

Com o mote “A distância não nos limita”, o Congresso foi aberto na noite de sexta-feira (10), em cerimônia conjunta com o 31º Congresso Nacional dos Funcionários do Banco do Brasil, do 26º Congresso Nacional dos Funcionários do Banco do Nordeste do Brasil e do 11º Congresso Nacional dos Funcionários do Banco da Amazônia. Em seguida, o Economista e professor titular do Instituto de Economia da Unicamp, Luiz Gonzaga Belluzzo, fez uma palestra sobre a importância dos bancos públicos para a recuperação do país em momento de crise.

No sábado (11), em de mais de duas horas de transmissão, o Congresso contou com a participação de empregados e empregadas da Caixa de todo o Brasil. O Concef também teve atrações culturais. Vencedores de edições anteriores do concurso Talentos Fenae/Apcef se apresentaram durante a transmissão on-line.

Para subsidiar as discussões dos participantes do evento, foram realizados três painéis: Defesa da Democracia, das Empresas Públicas, Bancos Públicos e Caixa 100% Pública, que contou com a participação do economista e escritor Eduardo Moreira; Saúde- com a médica sanitarista e pesquisadora em Saúde do Trabalhador, Maria Maeno; e Direitos com o advogado e ator, Caio Blanco.

Para conferir os painéis e outros vídeos relacionados aos debates do  debates do 36º  Conecef acesse o canal da Fenae no Youtube  ou da Contraf/CUT .

  

 

 

 

 

Acesse as redes da Fenae:

Acesse e conheça as vantagens de ser um associado

Veja também
Nenhum registro foi encontrado.

selecione o melhor resultado