CAMPANHA SALARIAL

../../data/files/DD/92/A4/74/07E94710C9F9E847403A91A8/reuniao_coletivo_comunicacao_400.jpg

17/09/20 19:59

Coletivo Nacional de Comunicação avalia Campanha Nacional

Vitoriosa. Foi assim que o Coletivo Nacional de Comunicação avaliou a Campanha Nacional 2020 durante reunião realizada na tarde desta quinta-feira (17), por videoconferência. Profissionais de comunicação e secretários de imprensa de sindicatos de todo o país participaram do encontro para debater os erros e os acertos de comunicação cometidos durante o período de negociação.

“Foi uma campanha histórica. Tivemos que sair completamente do que estávamos acostumados a fazer, para criar uma estratégia nova, por conta de todas as restrições causadas pela pandemia. Erramos algumas vezes, mas consertamos e aprendemos com cada um deles. Nossa certeza é a de que esses aprendizados ficarão como legados para a nossa categoria, que irá continuar a evoluir nos vários formatos de mobilização”, afirmou Gerson Carlos Pereira, secretário de Comunicação da Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT).


O diretor de Comunicação e Imprensa da Federação Nacional das Associações do Pessoal da Caixa Econômica Federal (Fenae), Moacir Carneiro, participou da reunião e destacou o empenho de todos para realizar a Campanha Nacional de 2020. “A comunicação foi um desafio neste ano, mas conseguimos nos adequar rapidamente e fazer uma campanha vitoriosa informando prontamente aos bancários de todo o país”, avaliou.

Redes sociais

A Contraf-CUT apresentou dados que mostram a grande participação da categoria na Campanha Nacional por meio das redes sociais, assim como o crescimento de suas redes.

Segundo o secretário de Comunicação da Contraf-CUT é importante manter a mobilização nas redes sociais. “Os dirigentes sindicais precisam aprimorar seus conhecimentos e as formas de utilizar esse meio de comunicação que são muito importantes para ampliar nosso diálogo com a categoria. Os sindicatos, todos devem estar atentos a essa forma de comunicação e, aqueles que ainda não têm perfis em todas as redes, precisam criar e utilizá-los”, completou.

Com informação da Contraf-CUT

 

selecione o melhor resultado